Viva ! Palhaço !

outubro 10, 2008
Palhaço Lagrimita
Palhaço Lagrimita

Fui ao Circo Giglio na terça-feira, que está instalado em frente a câmara municipal de vereadores. É um circo bem bacana, que há muito tempo eu não via por aqui.

Eu moro alí perto de onde se instalam os circos, e sempre que aparece um eu observo bem. Já a mais de 10 anos que eu não ía a algum circo.

O que mais me chamou atenção foi o palhaço. É o que gosto mais. Que pena, só tinha um; mas o cara é bom. Conseguiu despertar centenas de risadas enterradas nas pessoas. Jovens, velhos, senhores de meia-idade, e principalmente crianças.

Quem puder ir, não perca a oportunidade. Recomendo.

Eu presto muita atenção nos detalhes, e na lona deste circo não há nenhum sinal de remendo, ou rasgo; é nova. O cenário criado também é muito bonito, de um vermelho forte. A iluminação é meio fraca, não se utilizaram de muitos recursos para este ítem. O figurino dos personagens é razoável.

Este circo não tem animais. Nenhum mesmo. Somente pessoas trabalham. E trabalham mesmo. Já de cara, a moça da bilheteria, vendia pipoca, era também a que realizava 2 números aéreos e também o número de bambolês, muito bom por sinal, rodando até 40 de uma só vez. O palhaço durante os intervalos, vendia maçã-do-amor, e se irritava quando alguém não comprava (de brincadeirinha). O cara que fazia o número dos índios, fazia também o globo-da-morte. Um outro cabeludo que fazia número aéreo, fazia também o globo-da-morte.

Enfim, vida de circo não é fácil. A maioria dos artistas cumprem papel duplo no circo. E alguns logo após o espetáculo, que em alguns dias é em dois horários diferentes, já começam o árduo treinamento, para sua posterior apresentação glamurosa.

Obs: Vamos acabar com esse preconceito com o pessoal circense. Prestigie, circo também é cultura.

Anúncios